A influência dos nossos médios

No último post –  Os números concordam, o espetáculo tem menos qualidade! – apresentei os números coletivos da época 18/19 e da época 17/18 do FC Porto para servir de comparação e evidenciar o menor rendimento deste ano.

Desta vez trago os números de 4 médios centro do plantel – Bazoer ainda não tem qualquer minuto. O meio campo é considerado o pulmão e o motor de uma equipa de futebol e é por lá que passa a maior parte da ação, ou melhor, em condições normais será por aí que passa. Itens defensivos, ofensivos e de construção foram recolhidos para se poder ter uma análise o mais aproximada possível da realidade.

Porém, existe sempre uma margem de erro associada quando se analisam números e neste caso ainda mais porque estou também a analisar números de um jogador que apenas tem minutos de jogo como suplente utilizado, Oliver Torres.

Nota: Os números apresentados são referentes a 9 jogos. 7 jornadas do Campeonato Nacional e 2 jornadas da Champions League. Na imagem podem ver médias por 90 minutos – e não por jogo – para ser uma comparação mais justa e mais aproximada entre os jogadores.

Fontes: whoscored e sofascore

Stats médios 1819

Começando pela utilização de cada médio e como seria esperado, Herrera é o jogador mais utilizado por Sérgio Conceição com 99,9%. Segue-se Sérgio Oliveira com 59,5% e Danilo com 45,4% (veio de lesão apenas na 4.ª jornada com o Moreirense, entrou aos 82 minutos) e por fim Oliver com apenas 8,6%!!!

Sérgio Oliveira é dos 4 médios o jogador com mais ações defensivas (“Desarmes” + “Interceções” + “Alívios” + “Remates Bloqueados”) com cerca de 7,1/90min. Mais 39,2% que Danilo, mais 26,8% que Herrera e mais 57,8% que Oliver. Destaque para quantidade de desarmes com sucesso, 2,9/90min e “Passes Bloqueados”, 2,5/90min. Neste último item tem 78,1% do total dos 4 médios em conjunto. Oliver é o que menos desarmes tem a cada 90min, 1,6, mas foram todos eficazes. Por outro lado é dos 4 o que mais “Remates Bloqueados” realiza com 1,3/90min.

Na fase de construção, não há grande surpresa em relação ao médio com melhor qualidade de passe. Oliver apresenta os melhores números em “Passes”, “Eficácia de Passe” e “Passes Chave”. Neste último item tem mais do que a soma dos restantes 3 médios e o mesmo acontece com “Passes Longos”.

A um médio pede-se que seja dinâmico e que participe bastante no jogo. Em “Ações Com Bola” continua a ser Oliver a mandar com 89,6/90min. Mais 34,5% que Sérgio Oliveira, 33,5% que Herrera e mais 62,9% que Danilo.

Sendo Oliver o jogador mais em jogo no tempo em que está em campo, acaba naturalmente por ser o jogador com mais “Duelos” mas aqui é o que apresenta menos eficiência, 46,2%. No outro extremo está Danilo com 68,1%, mais 12,2% que Sérgio Oliveira, 23,8% que Herrera e mais 47,4% que Oliver. O mesmo acontece com “Duelos Aéreos”, onde Danilo participa em 6,6/90min dos quais 66,7% (4,4) são ganhos pelo médio defensivo internacional Português. Neste capitulo, Oliver ainda não conta com nenhum duelo aéreo disputado e Herrera ganha cerca de metade em que participa, 51.1%.

Destaque negativo para a quantidade de “Perda Posse Bola” de Sérgio Oliveira com 4,6/90min. O médio da formação Azul e Branca perde a posse de bola mais 15,2% das vezes que Oliver, mais 60,9% que Herrera e mais 67,4% que Danilo.

Por fim, no que respeita a “Remates” e ao contrário do que pensava, é Oliver quem mais remates realiza, 2,6/90min. Curiosamente são todos “Remates Dentro Grande Área” e enquadra apenas metade deles. No entanto é o que apresenta melhor eficácia de enquadramento sendo este item um dos défices coletivos que já apresentávamos na época passada.

Tal como diz o meu Amigo Drax, com Oliver, o FC Porto consegue levar mais facilmente a bola até à área adversária e assim colocar mais jogadores na zona de finalização. Com melhor critério no último passe a nossa eficácia de enquadramento e finalização tem grande probabilidade de melhorar.

Alguns números são surpreendentes outros nem tanto. Contudo, os números reforçam a ideia que já deu e continua a dar pano para mangas, Oliver reclama mais tempo de jogo. Numa altura em que a posição de Herrera ficou algo fragilizada após as declarações de Pinto da Costa, não seria má opção apostar no pequeno criativo Espanhol também por forma a proteger o Mexicano. Gostava de ver Danilo e Oliver tal como no início da época passada. Mas isso é a minha opinião e como é lógico vale o que vale. A última palavra será de Sérgio Conceição e seja qual for será, com certeza, para ganhar! No fim…isso é o que realmente conta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s