A Campanha do “Facilitismo”

A vitória do F.C. Porto na Amoreira veio trazer o caos ao mundo da bola. Ninguém contava com ela. Era imperial o clube do Norte não ampliar a vantagem e a vitória dos Azuis Brancos trouxe o desespero aos cartilhados e avençados deste país subjugado ao clube do regime. Com a vitória sofrida dos lampiões em Paços de Ferreira, logo após o demagogo texto lido pelo 1o ministro vermelho, levantou-se a onda da conquista do Peta Campeonato alicerçada na ideia que o líder não passaria em Portimão. Para piorar a situação, o líder do campeonato não só passou em Portimão como arrasou completamente o adversário dando uma demonstração cabal de vitalidade e força, mesmo sem 5 habituais titulares. A resposta dada pelo F.C.Porto fez com que a falta de vergonha – se é que ainda existisse – e o descaramento de muita gente afecta aos rivais da capital, viesse à tona. Dar mérito ao F.C. Porto é uma coisa que não lhes assiste – sempre foi assim mesmo quando ganhou cá dentro e lá fora – e é contra natura. Por muito mais forte que seja a equipa do Porto, nunca ganhará com mérito. Serve tudo para camuflar e denegrir as vitórias de um clube com mais de um século de história e que conta no museu com mais troféus internacionais que o resto dos clubes portugueses juntos.

A nova retórica da cartilha Anti-Porto – lampiões e lagartos, porque estes últimos estão desesperados e a fome leva a delírios. Está nos livros! – é baseada no facilitismo dos adversários nos jogos contra o FCP. Se os da capital goleiam é porque jogam muito. Se o Porto goleia é porque facilitaram, não correram, não jogaram, não saltaram, não marcaram, não isto e não aquilo…enfim! Caiem no ridículo com uma facilidade incrível.

Os 3 golos em 45 minutos no Estoril escandalizaram ao cartilheiros mas os 3 golos marcados pelo Benfica em Paços de Ferreira nos mesmos 45 minutos já foi à campeão. Os 5 golos marcados em Portimão foi unicamente devido ao “abrir de pernas” da equipa Algarvia mas os 5 golos marcados pelo clube do regime na 2a parte em casa com o Rio Ave já foi uma 2a parte avassaladora – mesmo sabendo que há um jogo, entre estas equipas, que está sob investigação por viciação de resultados. Eu nem quero imaginar se fosse um Portimonense – F.C. Porto que estivesse sob investigação.

Como nem toda a gente come esta teoria saloia que querem colar num campeonato que começam a ver escapar para o Norte, juntei os dados das vitórias das últimas 4 épocas (2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17) e a presente, para ver se há realmente diferenças nas vitórias dos grandes.

Época 2017/18

1718

Como podem ver na imagem, a maior goleada esta época foi do Benfica – 6-0 ao Belenenses. Alguém se lembra de ver os cartilheiros preocupados com a atitude dos jogadores do Belenenses? Não. Caso fosse o F.C. Porto a ganhar 6-0 a um clube e cujo o histórico de confrontos nos últimos anos fosse uns 40-1, o que diriam os sem vergonha… Segundo a teoria do regime, 10 jogos foram facilitados ao F.C. Porto. Porquê 10? Porque é o número de vitórias por 3 ou mais golos de diferença que o F.C. Porto tem esta época. Tudo comprado!!!

Época 2013/14

1314

Na época 2013/14 não se registaram vitórias com mais de 4 golos de diferença. Todavia, o Sporting conseguiu 4 por essa diferença. Facilitismo? Não. Só mérito de um leão esfomeado.

Época 2014/15

1415

Na época 2014/15, conhecida como época do colinho, o F.C. Porto de Lopetegui conseguiu 4 vitórias por 5 golos de diferença. Houve algum ruído? O Porto ia em segundo e o regime estava controlado… Talvez esteja aí a justificação para a falta de ruído. Destaque para a única vitória por 6 golos de diferença. Mais uma vez pelo Benfica. Mas ninguém facilitou.

Época 2015/16

1516

Época 2015/16, o Benfica consegue 12 vitórias por 3 ou mais golos de diferença. Mais mala menos mala…ninguém facilitou! Tudo mérito dos meninos. A César o que é de César!

Época 2016/17

1617

Época 2016/17, o F.C. Porto consegue a maior goleada da época em casa com o Nacional da Madeira, 7-0. Foi mais ou menos pacífico. Mais uma vez, o Porto estava em segundo. Tudo controlado – como se verificou nas jornadas seguintes – e tranquilo.

Totais

totais

Desde 2013/14 até à 24ª jornada da actual época, temos todas as vitórias dos 3 grandes na imagem. Acho que está tudo mais ou menos equilibrado excepto para as goleadas por 6 golos de diferença conseguidas pelo Benfica – Marítimo 2 vezes, Belenenses e Setúbal. Os Amigos são para as ocasiões!!! – e para as 11!! vitórias conseguidas pelo Sporting para lá dos 90 minutos.

Agora fica a pergunta: Uma vez que está tudo +/- equilibrado, o que terá levado os cartilheiros a irem nesta direção? A minha resposta é…o Porto está forte e vai à frente com 5 pontos de vantagem. Será???

Outro Facilitismo

golos

Agrupei os golos conseguidos esta época pelos 3 grandes em intervalos de tempo e cheguei à conclusão que o F.C. Porto é a equipa a quem os adversários mais facilitam na 1ª parte. 47.0% dos golos do Dragão são marcados na primeira parte contra 39.6% dos lagartos e 40.3% dos lampiões. Os adversários não gostam de ver o Porto sofrer. Só pode ser isso. Para lá dos 90 minutos já não facilitam. Isso é para outros lados. Os lados negros da força! Depois dos 90 ninguém facilita connosco. Nem os adversários nem os Árbitros.

O homem da Mala subiu ao poleiro e disse:

Este senhor, talvez por experiência, disse que o jogador Pedro Monteiro facilitou no jogo contra o F.C. Porto por ter sido aliciado. Disse também que o jogador foi titular e no jogo seguinte foi para a bancada. Mais uma vez a servir o geladinho da moda mas como nem toda a gente come gelados, excepto os porcos guerras e freteiros avençados que servem de megafone a tudo que seja dito contra o Porto, facilmente se vê que o jogador Pedro Monteiro, defesa central, era titular da equipa da linha mas perdeu o lugar para o reforço Dankler que ingressou na equipa em Janeiro. Como este não podia defrontar o Porto por força dos regulamentos, Pedro Monteiro, que já tinha sido titular na 1ª parte, assumiu a titularidade. No jogo Chaves – Estoril foi para a bancada. E nós sabemos como é difícil mandar um defesa central para a bancada. Nada comum.Este senhor só engana quem quer ser enganado e tratou logo de associar o jogador ao F.C. Porto através do seu empresário. Diz o homem da mala que esse empresário é muito amigo do filho de Pinto da Costa. Este senhor César quer protagonismo e presta-se a figuras ridículas. Serve de marioneta aos superiores interesses do regime mas como existe internet e memória, deixo o video de um jogador cujo o empresário é este senhor. Sofreu um golo do Benfica aos 92 minutos com o resultado em 0-0 a 7 jornadas do fim e com a luta pelo título com os lagartos ao rubro.  Mika

Se o Pedro Monteiro facilitou… o Mika fez o quê???

Nota final: O Porquinho Guerra, ontem no prolongamento, mencionou as palavras do treinador do Estoril, Ivo Vieira – a propósito do mau jogo dos seus jogadores – e disse o seguinte: “Ivo Vieira é Madeirense e como todos nós sabemos, os Madeirenses são pessoas sinceras”

Deixo apenas 1 pergunta: Alguém sabe de onde é o Ex-Árbitro Marco Ferreira? Investigue-se!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s