F.C. Porto 1 – 0 Sporting C.P. Resultado Escasso para a superioridade Azul e Branca

Pela 1a vez esta época não consegui ver o jogo em direto. Ainda tentei não saber o resultado mas não consegui. Enquanto o jogo decorre e não estou a ver, a minha cabeça não pensa em mais nada, fico mal disposto, nervoso e só à 3a vez que a patroa repete uma pergunta é que finalmente a ouço. Gostava de não ser assim mas…não consigo contrariar. Adiante… vi o jogo já de madrugada e aqui vai:

Sérgio Conceição entrou praticamente com a mesma equipa que tinha derrotado os lampiões do Minho, 4 dias antes. Apenas trocou Soares por um fatigado Aboubakar. 442 com Corona e Brahimi nas alas, Herrera e Sérgio Oliveira no meio campo e Marega com Soares na frente. Do outro lado, o El Cagón veio jogar à… El Cagón. Táctica do #correGelson e viva o Covilhã.

O resultado ao intervalo era de uma enorme injustiça perante o futebol ofensivo do F.C. Porto. Assim como contra o Braga, a equipa entrou bem no jogo. Com um meio campo a funcionar muito bem e os laterais – Excelente exibição de Ricardo que podia ter deitado tudo a perder aos 90′ numa desconcentração defensiva. Delicioso a forma como fez o guna das caxinas lamber o chão – a apoiar, o Porto carregou em cima do adversário e foi criando oportunidades para inaugurar o marcador. Uma bola ao poste de Sérgio Oliveira na marcação de um livre direto e duas oportunidades falhadas por Herrera e Brahimi. Destaque para a dupla de 1/2 campo. Excelente como se coordenaram defensiva e ofensivamente. Estão a fazer esquecer a ausência do melhor médio do campeonato e isso é o melhor elogio que podem ter. Apenas nos 5 minutos finais da primeira parte e sempre através do #correGelson é que o Sporting causou algum perigo. Muito pouco para um equipa candidata ao título.

A 2a parte começou com um livre perigoso de Bruno Fernandes mas a partir daí só deu novamente Porto. Com Sérgio Oliveira a ser imperial no meio, o Porto chegou ao merecido golo. Numa jogada de insistência – 1/2 campo subido e a pressionar muito à frente – Tiquinho cabeceia sem hipótese para Rui Patrício. Excelente o cruzamento de Sérgio Oliveira a pedir uma cabecinha. Depois do golo, o Porto continuou a controlar e nem as más entradas de Otávio e Hernâni vieram contrariar isso. Apenas nos últimos 5 minutos é que o Sporting conseguiu criar perigo. Ou por desleixo dos defesas Azuis e Brancos ou por mérito do #correGelson.

Resultado escasso que deixa a eliminatória em aberto. Agora é pensar no Chaves para o campeonato. Voltar a ter o foco no principal objetivo da época sem pensar ou falar em Inglês. Jogo com horário à moda antiga – 4 da tarde – e que é obrigatório ganhar.

Dragão de Ouro: Sérgio Oliveira

Dragão de Prata: Ricardo Pereira

P.S.: Incrível como os Calimeros falam na arbitragem. Eles perderam não por causa de não jogarem nada, não por causa do El Cagón e nem sequer foi o vento, o gelo ou a neve na Eurodisney. Foi por causa do Mostovoi. Facto é que são 2 derrotas nos 2 jogos seguintes à birra do menino.

P.S.2: Foco total no campeonato até porque o Khadafi já avisou: “nada nos vai desviar do objetivo do peta”. E nós sabemos o que aconteceu sempre que ele, ou alguém, avisou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s